O Tempo

  O Tempo:

Tic, tac, tic, tac, levei mais um
Tic, tac, tic, tac, levei mais um
Tic, tac, tic, tac, levei mais
Tic, tac, tic, tac, levei
Tic, tac, tic, tac
Tic, tac, tic
Tic, tac
Tic
Ti
T                                             .
.
..

….
…..
……
…….Não há mais nada aqui
Não adianta procurar.
Aqui só há o vazio
Ausência de vida
Pobreza de tudo
Morte
Nada
Quem não seguiu com o tempo
E não voou com o vento
Para se vivificar
Só deixou o tempo passar
Nada
Morte
Pobreza de tudo
Ausência de vida
Aqui só há o vazio
Não adianta procurar.
Não há mais nada aqui        
.                                (Jair Jatobá)
.
.
.             ”Sou o tempo, que passa, que passa,
.              Sem princípio, sem fim, sem medida.
.              Vou levando a ventura e a desgraça,
.               Vou levando as vaidades da vida.
.
                E a correr de segundo em segundo
                Vou formando os minutos que correm
                 Formo as horas que passam no mundo
                 Formo os anos que nascem e morrem”
               
                               (ainda não encontrei o nome do autor)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s