SABEDORIA: Terreno perigoso. Quem passar viverá.

TERRENO PERIGOSO – Quem passar viverá.

(tempo médio de leitura: 5 minutos. – Ler e comentar este resumo equivale a 83 horas de pesquisas e leituras da epistemologia da Sabedoria dos Peacemakers)

Sabedoria e Dinheiro (grafamos em maiúsculas para remeter ao sentido original e amplo dessas virtudes) têm em comum serem altamente perigosos em mãos de déspotas ou tiranos, grandes e pequenos, com poder sobre um povo, uma empresa ou uma família.

Isto porque esses “dominadores” são, ironicamente, dominados pela teomania e megalomania, em maior ou menor grau, o que os faz escravos do orgulho, da arrogância, da presunção e da prepotência.
Tambem confundem amor próprio com narcisismo e se tornam igualmente escravos do deboche a tudo que não lhes corresponda como “espelho, espelho meu…”.

Por isso são privados das virtudes da Sabedoria e da Riqueza verdadeiras e legítimas. O que eles têm nunca é realmente deles: ou é imitação ou é usurpação ou fruto de alguma fraudulência ou propósito prostituido ou adulterado.

De fato chegam a ser mais atilados e de mais sucesso nos negócios e interesses do príncipe deste mundo do que o são os próprios Filhos da Luz nos interesses e negócios do Príncipe da Paz, pois os Filhos da Luz são imunes ao apego exagerado às coisas deste mundo e não são dominados por elas, mas as dominam.

Os filhos do mundo não têm esse domínio. São mais “espertos” mas, em essência, são ignorantes, embora possam saber muito ou ser muito “cultos”, pois ignorar é muito diferente de não saber. Tambem são essencialmente pobres das virtudes mais básicas do ser humano pacífico, pois o bem que fazem tem origem não em um espírito voluntário e agradecido à Vida, mas no espírito movido por estímulo e recompensa.

Isto os torna capazes das maiores “burrices” e loucuras, desde mentiras, cinismo, embriaguês, roubalheira, fraudulência, prostituição e adultério de crenças, valores, princípios, paradigmas, objetos e pessoas, até os não menos terríveis genocídios, matricidios, parricidios e fratricidios,

É fácil confirmar isto: basta ler alguns resumos sérios de história das nações ou acompanhar os noticiários policiais, para constatar o narcisismo, teomania e megalomania afetando, casais, pais, filhos e até adolescentes, colegas de escola, que ferem e matam uns aos outros. (veja mais nos livros de nossa biblioteca virtual)

Pobres em Sabedoria e Dinheiro legítimos, e temerosos de perder o que tem de ilegítimo, esses déspotas e tiranos, pequenos e grandes, tornam-se hábeis na anulação da própria consciência e fortes na violência.
Sem pudor, volentam as leis, o direito e a justiça e conseguem colocar a seu serviço a população ingênua e muitos dos melhores sábios, intelectuais, cientistas e industriais que se deixam corromper ou que não conseguiram fugir antes e, para salvar a própria pele e a da família, se obrigam a colocar sua sabedoria e riqueza a serviço do violentado violentador.

Trazer a Sabedoria para fora das quatro paredes das sociedades fechadas ou secretas, que sempre foram usadas para refúgio e proteção dos que não permaneceram ou não se fizeram cegos, é expor-se ao perigoso, e até mortal, risco inevitável de se deparar, por vezes, dando a cães as sementes sagradas ou lançando pérolas a porcos.

O Príncipe da Paz alertou antes: “Não deis aos cães as coisas santas, nem deiteis aos porcos as vossas pérolas, não aconteça que as pisem com os pés e, voltando-se, vos despedacem.” (Mateus 7:6). Mas, tambem, mandou que anunciassemos o seu Reino nos telhados e nas praças, e a todos os povos e nações, por todos os meios, a tempo e fora do tempo.

Sendo assim, só nos resta ser simples como as pombas e prudentes como as serpentes, crescendo na habilidade do dom do discernimento dos espiritos e na sabedoria da comunicação por parábolas e provérbios, para identificar os que estão no espírito do príncipe deste mundo e agem como se fossem cães e porcos em seus interesses, afetos e sexos.

Identificá-los, tanto para evitá-los e impedir que permaneçam em nosso meio praticando suas banditices e arrogâncias, quanto para fazer com que eles, ouvindo ou lendo ou vendo, ouçam mas não escutem e vejam, mas não entendam.

A caminho com a Sabedoria vá descalço, como fez Moisés no Monte Sinai, o próprio Cristo na sua revelação, e tantos outros verdadeiros profetas, apóstolos e luminares pacificadores colocados para cada povo e nação.

Tiremos os sapatos, os saltos altos, os anéis, armaduras, capacetes e coroas porque, definitivamente, a Sabedoria não divide sua glória com outrem e não convive em corações arrogantes, presunçosos, orgulhosos ou prepotentes.

Mas aos de vontade firme e sem dolo (segundas intenções), a estes a Sabedoria revela a Verdade que liberta, a Luz do Mundo, o Caminho e a Vida da alma, dizendo: “O Espírito de Deus é comigo, pois me ungiu para dar boas noticias aos pobres e restaurar neles a esperança, alegria e bom ânimo perdidos, a dar libertação aos amarrados, travados, aprisionados, a abrir os olhos e entendimento aos cegos e aos vendados e a revelar o que está oculto desde o princípio, a tirar o peso dos oprimidos, a matar a fome e a sede dos que não tem o que comer e dos que tem fome e sede de justiça, e a iniciar o tempo em que Deus está disponível diretamente a cada um que quiser chegar-se a ele.” (Peacemakers-base Luc.4:18-19)

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s